Sintomas da infecção por HIV – a “soroconversão”

Sintomas soroconversão

Escrito por Michael Carter e Greta Hughson. Trazido para o português por Derek.

Infecção primária

Tópicos:

  • Diagnóstico de infecção primária;
  • Teste de HIV durante este período;
  • Tratamento do HIV;
  • Infecciosidade.

Os primeiros meses depois da infecção por HIV são conhecidos como infecção primária, ou infeção aguda pelo HIV. Durante este estágio inicial, o sistema imunológico não está preparado para atacar o vírus, que reproduz a velocidades estrondosas. Um teste de carga viral neste período geralmente vai detectar níveis altíssimos de HIV no sangue – comumente as taxas mais altas do que em qualquer outro estágio da doença. Para muitas pessoas, este período vem acompanhado de uma queda brusca na contagem de células CD4.

Diagnóstico da soroconversão

Este episódio de infecção primária pode causar uma variedade de sintomas que podem se assemelhar em grande parte a uma gripe ou um resfriado, ou outras infecções virais comuns. Estes sintomas também são chamados de sintomas de soroconversão, ou síndrome retroviral aguda. Até 90% dos diagnosticados com HIV sentiram um ou mais de um dos sintomas seguintes, geralmente até a quarta semana depois da exposição de risco: febre, manchas avermelhadas, dor de cabeça, mal-estar, dor muscular, ulcerações bucais, dor de garganta, suores noturnos, perda de peso, cansaço, ínguas, e sintomas neurológicos como meningite.

Os sintomas geralmente aparecem alguns dias ou semanas depois da exposição ao HIV, e podem persistir por duas ou quatro semanas, com exceção das ínguas inchadas que podem durar bem mais tempo.

Algumas pessoas não sentem absolutamente nada, ou sentem poucos sintomas e por um curto período de tempo. Não é possível diagnosticar infecção por HIV sem um teste.

Muitas pessoas que passam pelos sintomas da infecção primária procuram cuidados médicos, mas o diagnóstico muitas vezes não chega ao HIV pela similaridade com outras doenças. Pouquíssimas pessoas procuram o CTA para fazer testes de HIV.

No entanto, populações que mais frequentemente estão sob risco de infecção se beneficiariam de visitas a um CTA caso os sintomas sejam parecidos e tenham se envolvido em situações de risco.

Teste de HIV durante este período

Teste para HIV
Depois da infecção pelo HIV, meses podem se passar antes que o corpo produza células imunes que possam reconhecer células infectadas pelo HIV ou produz anticorpos para o HIV. Os anticorpos aparecem em um momento chamado soroconversão. Antes disso, testes de anticorpos dão um resultado negativo.

Durante uma suposta infecção primária pelo HIV, outras formas de testagem podem ser usadas para identificar a presença do vírus (ou antígenos). Tais testes detectam proteínas específicas do vírus, no entanto, ao passo que a infecção se estabelece no organismo, estes mesmos testes se tornam menos precisos. Já os testes que detectam material genético do HIV no sangue funcionam desde a primeira semana de infecção até depois da soroconversão.

Testes de quarta geração são uma combinação dos testes mencionados, para maior precisão nos exames.

Se você estiver preocupado por ter recentemente se exposto ao vírus, converse com um profissional da saúde. Se faz menos de 72h desde o contato, é provável que o posto libere para você um tratamento de PEP para evitar a consumação da infecção.

Tratamento do HIV

TasP
As diretrizes de tratamento dizem que todas as pessoas com HIV deveriam estar recebendo tratamento. Quanto mais cedo você iniciar, mais cedo vai sentir os benefícios do mesmo.

Além disso, alguns médicos acreditam que pode haver vantagens adicionais quando se começa a terapia nos primeiros meses de infecção. Pode promover benefícios de longo prazo ao preservar a habilidade natural do corpo de lutar contra o HIV e assim limitar o alastramento do vírus pelo corpo. O tratamento ainda diminui o risco de passar o HIV em uma fase que as pessoas geralmente estão infecciosas.

Seu médico deveria recomendar o começo do tratamento imediato:

  • Se você tiver alguma doença definidora de AIDS;
  • Se seu sistema nervoso (cérebro, coluna e nervos) forem afetados pelo HIV;
  • Se tiver contagem de CD4 abaixo de 350;
  • Se tiver um teste negativo há menos de 12 semanas.

Se estiver em alguma destas situações, pode haver pressão para que você tome uma decisão logo. Mesmo assim, você só deve iniciar o tratamento se sente-se preparado. Caso você ache que ainda precisa de tempo para se acalmar quanto a sua condição ou entender a importância do tratamento, você não precisa iniciar imediatamente.

Infecciosidade

Por conta da carga viral extremamente alta nos estágios iniciais da infecção, o risco de transmitir HIV para outras pessoas durante sexo desprotegido pode ser particularmente alto.

Sexo seguro, geralmente usando camisinha, é muito importante durante este período. O tratamento para o HIV reduz a carga viral e infecciosidade. Se você tem esta preocupação, tratar-se pode ser outra maneira para evitar a transmissão para outras pessoas.

Fonte: http://www.aidsmap.com/Primary-infection/page/1044761/