I’m back!

Olá, povo soropositivo, soronegativo e etc e tal.

Sei que passei um bom tempo ausente. Sem postar, sem responder comentários, sem dar as caras. Sem sequer entrar em meu próprio blog.

Tive motivos. Mudei de cidade. Nova casa. Novo convívio. Nova rotina. Novas vistas. Novas rotas. Novo emprego. Novas responsabilidades. E, olha só, novo medicamento!

Foram meses de muito trabalho e adaptação. Sinceramente tive poucos minutos destes meses pensando em HIV. O que, para um recém-diagnosticado, pode até vir como um alívio.
Saber que um dia aquele momento aterrorizante vai se tornar algo insignificante, algo mínimo, um detalhe. HIV é um detalhe pra mim hoje em dia.

A caminhada foi dolorosa. Tive sim muitos efeitos colaterais com a primeira medicação, mas estes efeitos não são nada comparados à turbulência mental que um diagnóstico positivo para HIV tem.

É aí que entra a utilidade deste blog: minimizar o sofrimento de recém-diagnosticados.
Chegam com medo da morte. Medo do definhamento certo e iminente. Medo de ter uma meia-vida. Medo de não ser amado. Medo de ser julgado. Medo de nunca mais ser feliz. Medo de ser frágil e vulnerável.

O medo passa. A vida se renova e se resignifica.

Estou de volta.